Translate

quinta-feira, 15 de maio de 2014



Tua ausência


 

Estavas distante, eu sei.

E nos afazeres do lar

Eu aqui bebendo poesia

Ensimesmada de amar

Lembrando teu rosto sereno

Teus olhos ébrios de amor

No rosto ainda o frêmito

Nos lábios ainda o torpor

Das horas que inda passamos

Eternos carentes de afetos

Da vida tal qual dois incestos

Eternos carentes de amar...